Desde 1997 focados em transparência e qualidade buscando
a satisfaçao total de nossos clientes




Lodovico

A transparência e a valorização do ser humano, aspectos indispensáveis para que possamos sempre estreitar e solidificar o relacionamento com o cliente.
Fundado em 04 de julho de 1997, diante da demanda do mercado jurídico por uma estrutura empresarial com atendimento personalizado.

Nossos Valores
  • Ética
  • Competência profissional
  • Responsabilidade Social
  • Valorização do ser humano
  • Comprometimento
  • Equilíbrio Financeiro

Novidades

Senado aprova MP que reabre prazo do Refis
Agência Brasil O plenário do Senado aprovou ontem (29) a Medida Provisória (MP) 651/14 que traz uma série de medidas de incentivo ao setor produtivo. A principal delas torna permanente a desoneração da folha de pagamentos de contratação de pessoal. O texto aprovado reduz permanentemente a tributação da folha dos atuais 20% para 1% ou 2%, dependendo do setor. Estão incluídos ainda setores que não foram abrangidos pelas medidas anteriores de desoneração.

Supremo tira ICMS do cálculo de tributos
Decisão representa uma derrota para a União, que pode ter uma redução drástica na receita O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu ontem julgamento iniciado em 1999 e impôs à União uma derrota na disputa judicial em torno da inclusão ou não do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na base de cálculo de tributos sobre faturamento, como a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

Doença grave não prevista em lei justifica saque do FGTS
Fonte: TRF1 Por unanimidade, a 6.ª Turma do TRF da 1.ª Região confirmou sentença que permitiu a um cidadão, acometido de cefaleia frontal pulsátil com náuseas, o saque de R$ 3.276,36 de sua conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A decisão seguiu o entendimento adotado pelo relator, desembargador federal Jirair Aram Meguerian.

Juiz não pode negar recuperação judicial que foi aprovada em assembleia de credores
Fonte: STJ - Superior Tribunal de Justiça Cumpridas as exigências legais, o juiz deve conceder a recuperação judicial do devedor cujo plano tenha sido aprovado em assembleia de credores, pois nessa situação não lhe cabe analisar a viabilidade econômica da empresa – questão que deve ser apreciada exclusivamente pela assembleia.

Queda de Rentabilidade e da Margem - Afetam investimentos Industriais
Escrito por José Ricardo Roriz Coelho Vice-Presidente da Fiesp

ver todas



Mapa do site

Home
Apresentação
Missão
Visão
Valores
Diferencial
Responsabilidade Social
Cível
Trabalhista
Tributária
Empresarial
Imobiliária
Administrativa
Paralegal
Sócio
Advogados
Estagiários
Paralegais
Consultores
Palestras
Artigos
Clipping
Notícias
Contato

Redes Sociais




Site desenvolvido por:
Oliveira Comunicação